Sustentabilidade

RECEITA SIMPLES E EFICAZ

Há 23 anos Leonardo Luis Weber, planta tabaco para a Souza Cruz. Em sua propriedade de 18 hectares (ha), localizada em Linha Tangerina, no município de Venâncio Aires (RS), o resultado das safras sempre foi expressivo, normalmente com produtividade acima da média da região, que, nos últimos anos, foi de 2.500 Kg/ha. Em 2013, ele produziu 3.308 Kg/ha; em 2012, 3.117 Kg/ha e, em 2011, alcançou seu melhor resultado: 4.090 Kg/ha.

Entre as razões para essas conquistas, Leandro destaca: seguir as recomendações do orientador agrícola, plantar variedades que se adaptam à sua região e investir em organização e planejamento da propriedade. “Além disso, a Souza Cruz está sempre investindo em novas tecnologias que favoreçam seus produtores, como o camalhão alto de base larga, que deixa as lavouras mais parelhas, sem que o tabaco sofra em períodos mais úmidos”, acrescenta o produtor que, além de fazer o plantio direto na palhada com aveia negra, também aplica a rotação de cultura com a lavoura de milho.

Leonardo procura sempre seguir os ensinamentos do orientador agrícola Paulo Kolberg

Da cidade para o campo

“Gosto muito do que faço. O trabalhona agricultura me dá muito prazer e isso, com certeza, reflete nos resultados em minha propriedade”, garante Leonardo, que viveu na cidade até os 17 anos.  A mudança para o campo foi motivada pela necessidade de abraçar uma profissão. Na ocasião, após completar 18 anos, Leonardo decidiu ir morar e trabalhar com o tio Beno Weber, que era produtor de tabaco na localidade de Ponte Queimada, também em Venâncio Aires. “Eu estava em busca de um futuro melhor e fui muito feliz na minha escolha. Com o meu tio, aprendi as primeiras lições de cultivo e, aos 21 anos, fiz o primeiro pedido em meu nome”, relembra Dois anos depois de se tornar um produtor integrado Souza Cruz, Leonardo casou-se com Lisete Inês Weber, hoje com 45 anos, e comprou sua primeira área de terra com 4,3 hectares, já em Linha Tangerina. “Ao longo desses 23 anos, com os lucros do tabaco, fomos adquirindo mais terras e aumentando a área plantada. Iniciamos com 2,4 ha e hoje nossa lavoura de tabaco é de 4,2 ha”, destaca. Ele acrescenta que, já na segunda safra na nova propriedade, atingiu 3.300 Kg/ha de produtividade.
 
Para o orientador agrícola Paulo Kolberg, a receita da alta produtividade dos Weber é simples: organização, planejamento e respeito ao pacote tecnológico que é oferecido pela Empresa. “Eles estão sempre dispostos e, quando apresentamos novas tecnologias, não esperam para ver o resultado no vizinho. Logo as põem em prática na propriedade”, atesta Kolberg. 
 
Pais da pequena Larissa, 8 anos, que está no 2º ano do Ensino Fundamental, e da Luana, 19, que se prepara para entrar na faculdade, Leonardo e Lisete também criam gado de corte e de leite,
plantam feijão e cultivam uma variada horta para consumo próprio, além de milho para a criação e comercialização.
 
                                                                             Leonardo com a esposa, Lisete, e as filhas, Larissa e Luana.