Sustentabilidade

HORA DE MUDAR

Aos nove anos, Edimar Ari Stopp, atualmente com 59, deixou, ao lado da família, o Rio Grande do Sul. Seus pais, Armindo e Irma, buscavam novas oportunidades na agricultura em Santa Catarina. Depois de alguns anos trabalhando como arrendatários, em 1973, seguiram para Santa Helena, no Paraná, adquirindo uma pequena área de terra onde passaram a produzir soja, milho e feijão, entre outras culturas. Aos 22 anos, em 1979, Edimar casou com Deonilde Eggers Stopp, hoje com 55 anos, e foi morar na propriedade da família da noiva. Em 1988, o casal adquiriu uma área de15 hectares, localizada em Santa Helena Velha, no mesmo município. “Durante alguns anos plantamossoja, milho e mandioca. Eram lavouras pequenas, pois tudo era feito de forma manual, além do lucro ser menor. Pouco sobrava para investir na propriedade”, relembra o produtor. O casal conta que, em 2008, após verem no primo de Deonilde o sucesso com a cultura do tabaco, também resolveram investir.

“Tínhamos um pouco de receio, pois achávamos que era uma cultura difícil e que não daríamos conta da produção, mas percebemos que estávamos errados”, comenta Deonilde. “Fizemos uma lavoura com 20 mil pés de tabaco e já na primeira safra alcançamos bons resultados”, revelam. Com os lucros alcançados ao longo dos anos, eles compraram um trator novo, implementos e uma plantadeira para soja e milho. Construíram novas unidades de cura e uma bela e confortável casa para os pais de Deonilde. O próximo investimento, segundo Edimar, será a aquisição de uma camionete. “Não temos dúvida de que, ao introduzir o tabaco na propriedade, fizemos uma ótima escolha. A vida se tornou mais fácil depois que passamos a produzi-lo”,destaca.