Notícias

Setor global de grãos se recuperando da pandemia

27.07.2021

Com a pandemia de COVID-19 finalmente começando a diminuir, palestrantes da Conferência do Conselho Internacional de Grãos (IGC) deste ano disseram que a cadeia global de suprimentos de grãos e sementes oleaginosas lidou bem com COVID-19. Isso ocorreu apesar  de estar lutando com problemas de oferta de mão-de-obra, fronteiras fechadas, altos custos de remessa e grandes oscilações na demanda, especialmente longe do biodiesel, pois o uso de veículos diminuiu drasticamente com as pessoas em todo o mundo ficando em casa. 

O setor de rações teve problemas para manter sua força de trabalho segura e foi lembrado de que os estoques intermediários são necessários para cobrir choques no sistema, enquanto os produtores e comerciantes de sementes oleaginosas aguardam uma nova demanda por biocombustíveis. Para os grãos, o clima favorável melhorou as perspectivas de produção. 

Em uma discussão em grupo sobre a demanda por ração, Justin Sherrard, estrategista global de proteína animal do Rabobank, destacou a questão da disponibilidade de mão de obra após a pandemia. “O setor de proteína animal, especialmente há 12 meses, tinha enormes problemas para manter a força de trabalho em um ambiente seguro dentro de suas fábricas”, disse ele. “Em alguns casos, com a carne bovina por exemplo, ainda estamos trabalhando no back end da carteira de abastecimento que foi criada pela desaceleração das operações das fábricas”, completou. 

“Também houve algumas interrupções associadas a surtos de COVID-19 em plantas que influenciaram, impactaram ou restringiram o comércio. Certas fábricas foram suspensas de exportar para alguns países por causa de surtos de COVID, por exemplo”, finalizou. 

Fonte: Agrolink