Notícias

RS já vendeu metade do trigo

16.10.2020

O estado do Rio Grande do Sul já vendeu mais de 50% da safra de trigo e agora quer esperar o tamanho real da safra, segundo informações da TF Agroeconômica. “Depois de um início de forte comercialização quando ainda os agricultores estavam plantando a safra, principalmente para exportação, quando os preços oscilaram entre R$ 950 e R$ 1.000,00/ton no porto (retirar R$ 100,00/t de frete para calcular o valor no interior), os agricultores gaúchos estão muito lentos em fazer novas vendas, principalmente diante de preços atualizados 52,94% maiores entre R$ 1.250,00 e R$ 1.300,00 FOB, para produto seco e limpo”, comenta. 

Em Santa Catarina, o preço ao produtor está subindo, na disputa pela entrega do trigo. “Como o estado iniciou timidamente a colheita na semana passada, mais no centro e no leste, nada no oeste e a briga pela disputa da entrega dos agricultores é a tônica do mercado catarinense, neste momento. O preço que lhes era oferecido começou na semana passado a R$ 62,00/saca (R$1.034,00/t) e terminou em R$ 65,00/saca (R$ 1.084,00/t) e nesta quarta-feira chegou a R$ 67,00 (R$ 1.117,00/t)”, completa. 

No Paraná, o mercado continua firme, iguais aos preços finais da safra velha. “No Oeste do PR e Sudoeste do PR ofertas também a R$ 1.300/t. Negócios nos níveis de R$ 1.270/t.  e até a R$ 1.300/t.  No Norte do PR ofertas a R$1.250/t. Seguindo a tendência de milho e soja negócios entre R$ 1.200 a 1.250.00/FOB, com compradores no mercado no final do período e vendedores ausentes”, informa. 

Os preços finais do trigo argentino posto nos moinhos do Sul do Brasil fecharam em alta nesta terça-feira nos valores CIF. “Nos moinhos do Rio Grande do Sul e do Paraná, por via marítima (portos de Rio Grande e Paranaguá), atingirem cerca de R$ 1.578,25 (1.567,49) em outubro, R$ 1.555,94 (1.551,40) em novembro, R$ 1.534,69 (1.530,21) em dezembro, R$1.552,38 (1.547,88) em janeiro e R$ 1.581,28 (1.571,13) em fevereiro, R$ 1.588,13 (1.583,41) em março”, conclui. 

Fonte: Agrolink