Notícias

PREPARAÇÃO PARA O MERCADO

02.02.2018

Os clientes e a legislação de cada país possuem exigências específicas, com alto nível de controle e fiscalização, mas a exigência comum a todos está relacionada à qualidade do produto que demandam. O tabaco brasileiro é reconhecido, tanto no Brasil, como no exterior, por sua alta qualidade e pureza, fatores que garantem sua atratividade e alta competitividade no mercado mundial. Em torno de 80% do tabaco beneficiado pela Souza Cruz é destinado à exportação.

Essa qualidade garantida inicia na casa do produtor, pois é lá que se garante a colheita, a cura, a boa separação e a ausencia de material estranho nos fardos, processo fundamental na entrega de produtos com excelência.

Tabaco limpo

Tudo o que não é considerado material estranho. A Souza Cruz exige que, no momento da comercialização, o tabaco esteja sem qualquer material estranho. Desta forma, materiais como plástico, penas, palha, poliestireno (EPS), capim, fios de tecedeira, barbantes, madeira, pedras, areia, metais, graxa, insetos, borracha, espumas, entre outros, devem ser separados do tabaco. Para isso, utilize sempre a mesa de separação com luminária apropriada.

Odores Atípicos

São cheiros causados por conservantes de madeira, combustíveis, tintas, defensivos agrícolas e outros produtos químicos que podem adicionar características de odores não desejáveis.

Você pode conferir mais informações sobre este assunto no Aplicativo Produtor Souza Cruz, na aba “Produção de Tabaco”.