Notícias

Mudança climática aumenta custo de reprodução de plantas

26.07.2021

Um novo estudo da Universidade da Geórgia lança luz sobre como as plantas respondem às condições ambientais estressantes causadas pela mudança climática, de acordo com Amanda Budd, da Universidade. Em um artigo publicado no  Proceedings of the Royal Society B, os pesquisadores mostraram que as plantas cultivadas em condições mais secas que simulam os efeitos da mudança climática apresentam custos reprodutivos mais elevados do que as cultivadas nas condições atuais. 

As descobertas oferecem pistas sobre como as populações de plantas podem responder às mudanças climáticas e podem fornecer orientação para o desenvolvimento de estratégias de conservação. O termo "custos reprodutivos" se refere à ideia de que os organismos vivos que investem sua energia na reprodução atual estão menos dispostos a investir nas necessidades futuras, como sobrevivência, crescimento e reprodução. 

Em ambientes de baixo estresse, onde os recursos são abundantes, esses custos podem ser insignificantes ou difíceis de detectar. No entanto, com recursos limitados e condições mais estressantes, esses custos frequentemente aumentam, com efeitos negativos pronunciados na sobrevivência e reprodução futuras. 

As pesquisadoras de pós-doutorado Elena Hamann e Susana Wadgymar, agora professora assistente de biologia no Davidson College, e a professora associada Jill Anderson da Escola de Ecologia da Odum e do departamento de genética, estudaram como as condições mais secas que acompanham as mudanças climáticas alteram os custos de reprodução de Boechera stricta. , uma planta de montanha da família da mostarda. 

“A ideia era investigar se as mudanças climáticas, que geralmente impõem condições mais estressantes, podem alterar esses custos de reprodução e como isso pode afetar a evolução das populações ao longo da altitude”, disse Hamann, principal autor do trabalho. 

Fonte: Agrolink