Notícias

Inicia a discussão sobre o futuro do tabaco

09.08.2019

Um momento muito aguardado pela cadeia produtiva do tabaco iniciou na quinta-feira, 8, com a audiência pública da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa) que discute a possível liberação da comercialização de cigarros eletrônicos e produtos de tabaco aquecido no Brasil. A audiência, na sede da Anvisa, em Brasília, terá cobertura da Gazeta Grupo de Comunicações.

Embora legalizados em vários países, os chamados dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs) são proibidos no Brasil desde 2009, por resolução da Anvisa. Atualmente, autoridades e pesquisadores da área médica discutem se esses produtos são, de fato, menos danosos à saúde humana ou se há outros riscos associados a eles.

Um palestrante, o presidente do Sinditabaco, Iro Schünke, destaca a importância econômica e social da cadeia produtiva. “Este é um tema que não tem volta. É importante que o Brasil esteja aberto a estes novos produtos, pois isso poderá trazer outros benefícios para o País, que já possui tradição mundial no setor”, disse. A audiência é apenas uma das etapas do processo que pode levar à liberação dos dispositivos. Estão previstos ainda outros mecanismos de participação social, como consultas dirigidas, diálogos setoriais e consulta pública.

Fonte: GAZ