Notícias

Chuvas e geadas devem guiar semana do milho

27.07.2021

A semana que se inicia hoje deverá ser de chuvas em diversas regiões do Rio Grande do Sul, em volumes mais expressivos a partir da faixa que abrange Santa Rosa, ao noroeste e Porto Alegre, ao sul.  As informações foram divulgadas pela TF Agroeconômica.  

“A calmaria permanece no mercado voltado ao milho no Estado  e  pouco  foi  visto  em  relação  às  negociações.  Pontualmente,  viram-se  negócios  entre  pequenos suinocultores  na  região  de  Passo  Fundo,  ao  preço de  R$  100,00  a  saca.  Nas  indicações,  R$  100,00  a  saca  em Marau, R$ 101,00 em Arroio do Meio, R$ 98,00 em Seberi e R$ 95,00 em Ijuí. Nos preços balcão, R$ 89,00 a saca em Panambi”, comenta. 

Em Santa Catarina a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) vê preços altos até o final do ano, com negócios no Meio-Oeste a R$ 105,00. “A análise do boletim conjuntural da Epagri aponta que os preços do  milho como eram de  se  esperar, devem continuar  fortalecidos até  o  final  do ano,  em  fatores que incluem a falta de disponibilidade e alta demanda pelo setor de proteína animal”, completa a consultoria. 

Foram vistos ganhos de até R$ 3,00 por saca no Paraná em negociações FOB no interior. “Apesar de, mais uma vez, ouvirmos poucos relatos de negócios no Paraná nesta quarta feira, ao que tudo indica, as negociações  pontuais  tem  sido  a  níveis  maiores  do que  os  registrados  em  dias  anteriores,  sendo  que  o ganho  em  algumas  regiões  chega  a  até  R$3,00  por saca”, indica. 

No Mato Grosso do Sul os fretes sobem 7% no Estado(R$ 2,00/sc)e em Maracaju são vistos preços a R$ 92,50. “A alta do diesel começa a dar os primeiros reflexos na alta de fretes e, no Mato Grosso do Sul, ouvimos relatos de cerealistas que começam a perder competitividade em vista do aumento de seu custo. Entre as transportadoras consultadas,  a  alta  foi  de  cerca  de  7%,  o  que representa pelo menos R$ 2,00 na saca de milho, por exemplo”, conclui. 

Fonte: Agrolink