Notícias

Dicas para uma boa colheita

10.11.2017

O momento da colheita é muito importante e a maturidade das plantas tem impacto direto na qualidade final de tabaco. Segundo o Especialista em Pesquisa de Cura da Souza Cruz, Valdir Milak, o ponto ideal de colheita pode sofrer algumas variações conforme o tipo de tabaco. “No tabaco tipo Virgínia, para as posições X e C, a recomendação é colher tabaco bem maduro. Para as posições B e T o correto é colher tabaco super maduro. Já no tabaco tipo Galpão, o ideal é colher quando estiver bem maduro”, afirma Valdir.

Valdir recomenda verificar a maturidade do tabaco nas primeiras horas da manhã, pois nas horas mais quentes do dia as folhas não maduras podem apresentar características da chamada “falsa maturidade”. “As folhas prontas para serem colhidas apresentam algumas características específicas. O talo da folha é esbranquiçado, a pilosidade da folha é removida facilmente com o dedo, a lâmina da folha está mais amarelada do que as folhas não maduras que estão acima, se desprendem facilmente da planta e a quebra é limpa, sem arrancar tecidos  do caule”, elenca o especialista.

Produtor, lembre-se:

Use sempre a vestimenta recomendada ao manusear tabaco verde úmido. As folhas de tabaco têm nicotina, e, quando úmidas, ficam solúveis na sua superfície, por isso, se manusear tabaco verde úmido desprotegido, a nicotina solúvel nas folhas em contato com a pele pode causar náuseas, vômitos, cólicas, dores abdominais, fraqueza, dificuldades respiratórias, dores musculares e, eventualmente, variações na pressão sanguínea e batimentos cardíacos.

 

Para evitar esses sintomas, além de utilizar a Vestimenta de Manuseio de Tabaco Verde Úmido, devem-se tomar os seguintes cuidados:

·         Evite manusear tabaco quando úmido, seja por chuva ou orvalho;

·         Caso a roupa usada sob a vestimenta estiver úmida, troque por uma seca;

·         Caso faça a capação ou colheita com o tabaco úmido por períodos prolongados, tome banho com água fria e sabão.