Informações técnicas

Manejo do Tabaco Curado

Depois de colher o tabaco na lavoura e realizar a sua cura, chega o momento crucial do manejo do tabaco curado.

Essa etapa, que envolve separação e enfardamento, reflete diretamente na comercialização do produto, uma vez que um tabaco limpo, separado e cuidadosamente enfardado pode alavancar a sanidade e a apresentação do produto.

O tabaco precisa estar limpo, livre de materiais estranhos, separado e enfardado de maneira correta.

Um tabaco limpo também é livre de odores (causados por conservantes de madeira, combustíveis, tintas, defensivos agrícolas e outros produtos químicos).

Faça a separação do tabaco pela cor, posição e qualidade, além de realizar a remoção dos possíveis materiais estranhos que podem estar presentes.

Para o momento do enfardamento, existem recomendações de medida, peso e umidade para cada tipo de tabaco. Por isso, é importante seguir todas as recomendações para otimizar sua qualidade final.

Importante ressaltar que o tabaco deve ser enviado para a empresa tão rápido quanto possível após o enfardamento. Deve-se garantir, também, que a umidade do tabaco seja a menor possível, mantendo a sanidade e a qualidade do produto.

No caso do tabaco galpão, devem ser mantidos no paiol, sobre pallets (tablado) de madeira não tratada e coberto até o transporte.

Em caso de dúvidas, consulte seu(sua) Orientador(a) Agrícola.